Crônicas

Carnaval, doce ilusão

A preparação começava no finzinho da manhã. Primeiro, uma das pistas era fechada, atravancando ainda mais o trânsito já complicado do sábado. Quando se aproximava de uma da tarde, a polícia interditava a Carvalho de Souza. Em poucos minutos, a rua estaria tomada de gente. Todo Carnaval era assim. Madureira, principal centro comercial do subúrbio ..

Mila

Por boa parte da vida tive pinimba com gatos. Até cinco ou seis anos atrás, achava-os pouco confiáveis. Afetivos de menos, independentes demais. Acabei vencendo a implicância depois de, ainda casado, dar uma gata de presente para a minha ex-mulher. Bastou. Em poucos dias, estava enredado por aquela pequena bola de pelo branco que batizei ..

O ipê de Botafogo

No final da Praia de Botafogo, há um ipê apressado. Ele fica ao lado de um posto de gasolina e todo ano se abre em flores lilases muito antes dos demais, como se anunciasse a primavera própria da espécie. Porque os ipês não obedecem a estações. Florescem de junho a setembro, indiferentes aos recortes do ..

Luminosidade no breu

No dia 19 deste mês de janeiro que dá seus primeiros passos, Eugénio de Andrade completaria 90 anos de idade. O poeta português partiu em 2005, depois uma longa luta contra o câncer. Na época, sua morte foi ignorada quase unanimemente pelos suplementos culturais dos jornais brasileiros. O relativo ocaso se explica: apesar de estar ..

Maracanã, adeus

Um dos acontecimentos mais esperados pelos cariocas com relação ao ano que se inicia é a reinauguração do Maracanã. Pois arrisco dizer: podem tirar seus cândidos cavalinhos da chuva. O nome — Estádio Mário Filho — será o mesmo, a localização também. Mas a verdade, dolorosa verdade, é que o Maracanã acabou. E entre os ..

A nobre arte de ouvir

Joe Gould, um “homenzinho alegre e macilento”, era figura fácil nos bares mais ordinários do Village nos anos 40 e 50. Gabava-se de ser o último dos boêmios e a maior autoridade dos EUA em privação: “Vivo de ar, auto-estima, guimba de cigarro, café de caubói, sanduíche de ovo frito e catchup”. Gould foi objeto ..

Herivelto no toca-fitas

Até hoje me lembro do repertório que meu pai guardava em fitas cassete e formava, ao lado dos programas Haroldo de Andrade e A cidade contra o crime, a trilha sonora de nossas viagens Barra/Madureira. Como morávamos longe, ele me levava para o colégio, que ficava em Piedade, antes de rumar para a loja da Avenida Edgar Romero. ..

Sonhos extraviados

Sempre odiei sonhar. Desde pequeno. Quando bem criança, chegava a rezar antes de dormir, pedindo que não aparecesse nenhum sonho durante a noite. Se fosse inevitável, rogava aos santos que ao menos não lembrasse, ao acordar, do sonho que ocupou a madrugada. Talvez essa aversão a sonhar tenha nascido de algum pesadelo daqueles capazes de ..